03/07/2012





Olá, tudo bem ?
Vamos de dieta hoje ?
Nesta semana tirei fotos de todas as minhas calças que não servem. 🙁
Como estou determinada a emagrecer, espero que em breve eu consiga postar essas fotos aqui, e mostrar a vocês o antes e depois. Gente, tem muita calça que usei uma única vez, é uma judiação.
Além de tirar fotos, me pesei e anotei as medidas, principalmente da cintura.

Semana passada fiz exame de sangue a pedido da médica e o resultado está tudo normal. E em um desses exames ela pediu um de Vitamina D e me disse o seguinte: “No ano passado ela não havia pedido, mas neste ano ela quer ver o resultado do exame, pois é comprovado que a falta de vitamina D no organismo causa aumento de peso. (bafooooo, não sabia). Infelizmente ou felizmente hehehe o meu exame está normal, o problema mesmo é a minha boquinha nervosa.

Se você tiver interesse no exame converse com a sua médica e com o seu plano de saúde, pois o meu não cobre. Tive que fazer no particular e o valor foi de R$ 83,00 no Laboratório Schmillevitch

É comprovado que altos índices de vitamina D no organismo aceleram o metabolismo, reduzem a barriga e ainda fazem bem à saúde 😀

A substância também está relacionada à prevenção de várias doenças, como diabetes do tipo 1, mal de Parkinson e depressão. A essa lista, soma-se agora uma novidade: o nutriente ajuda a evitar e a combater a obesidade. Uma pesquisa recente da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, mostrou que pessoas com índices mais elevados de vitamina D no organismo afinam com maior facilidade, principalmente, a região abdominal. A supervitamina também reduz o apetite, pois aumenta a quantidade de leptina, hormônio que envia sinais de saciedade ao cérebro.

Apresentar níveis deficientes de vitamina D é uma realidade cada vez mais comum da vida moderna.
Incluir na dieta alimentos que são fonte da substância – óleo de fígado de bacalhau, gema de ovo, produtos industrializados enriquecidos, manteiga e peixes, como salmão, sardinha, atum e cavalinha – ajuda a melhorar o quadro, mas está longe de ser suficiente.

O mais importante, garantem os especialistas, é tomar de 15 a 20 minutinhos de sol todos os dias, antes das 10 da manhã ou após as 4 da tarde, e sem protetor solar. “Deixar uma área correspondente ao tamanho da nuca em exposição já está ótimo”, garante o dermatologista Adilson Costa, de São Paulo.
Isso é meio que impossível, pois trabalho em escritório, e o único horário disponível para tal seria das 12hs até às 13hs, justamente o horário que é inadequado para se tomar sol.

Para ter uma ideia da eficiência dos raios ultravioleta, 15 minutos de exposição solar no verão produzem a mesma quantidade de vitamina D fornecida por 100 copos de leite. No entanto, há limitações para a conversão da supervitamina pelo sol: a idade (idosos vão perdendo a capacidade de absorvê-la), tom da pele (negros sintetizam a substância em menor escala), tipos de roupa e até mesmo os níveis de poluição da atmosfera.

A única forma de descobrir se você tem carência de vitamina D é fazer um exame de sangue a cada seis ou oito meses. Caso o nível esteja abaixo do esperado, a saída é tomar suplementos nutricionais – mas atenção: sempre sob a orientação de um médico ou nutricionista, nunca por conta própria.

Interessante não ?
O sol é um pouco difícil, geralmente só aos finais de semana, mas procuro me alimentar bem, e agora, mais ainda. Pretendo para os próximos dias inserir o atum, e ovos pelo menos duas vezes na semana.

Bjos e até a próxima.

Veja também: Alimentos ricos em Vitamina D




27/06/2012






Olá !
Nessa loucura de reconquistar o meu antigo peso, estou lendo bastante coisa sobre dieta.
Tento absorver de tudo um pouco, sempre pensando no que posso fazer em diversas situações que me colocam de frente com a comida rs. É difícil, e confesso que ando mais pisando na bola do que acertando.
São tantos obstáculos que fica difícil acertar todos. No trabalho o pessoal come muita tranqueira, no final de semana só me convidam para comer coisas bem calóricas do tipo: Hamburgueria, Rodizio, Docerias e Padarias. Sei que se eu quero emagrecer, o problema é meu e preciso aprender a administrar isso, mas é bom reclamar e desabafar né hehehehe.
E além de tudo isso, o meu maior problema continua, não consigo deletar o pãozinho francês da minha vida.
Sinto grande dificuldade em chegar em casa e comer apenas uma fruta ou tomar um iogurte. Tá Roça !!!!

Logo abaixo, segue algumas dicas bem bacanas. Tirando o maldito pão francês eu consegui trocar e já fazem parte da minha rotina.
Exemplo:

Pão francês por Integral

Eis uma forma de começar o dia protegendo as artérias.
A massa integral presenteia o organismo com boas doses de fibras.
Esse ingrediente serve de alimento a bactérias aliadas que moram no intestino. Bem nutridas, algumas delas fabricam mais propionato, uma substância que tem tudo a ver com os níveis de gordura na circulação.
“Ao chegar ao fígado, ela diminui a produção de colesterol”.

Eu detestava, mas já consegui trocar pelo menos de manhã o pãozinho francês pelo pão integral na chapa, humm é delicia.





Leite integral por Desnatado

Esse esquema garante a entrada do cálcio, tão caro aos ossos, sem um bando de penetras gordurosos. A bebida desnatada tem o mesmo teor do mineral, com a vantagem de ostentar menos ácidos graxos saturados. O excesso desse tipo de gordura eleva os níveis de LDL, a fração ruim do colesterol. “Isso porque reduz o número de receptores que captam LDL nas células”. Se esse mecanismo não funciona direito, o colesterol vaga no sangue, pronto para se depositar na parede das artérias.

Eu acho super aguado, no início foi difícil mas acostumei a beber.



Molho branco pelo Molho de Tomate.

Essa eu não sabia, e já comecei a pedir o meu com o molho ao sugo.
O macarrão é o mais inocente por aqui. Quem incentiva ou não a escalada do colesterol é o molho — sempre. O branco é bem gordo. Em 2 colheres de sopa encontramos 4,5 gramas de gordura. Como o preparo exige creme de leite e queijo, o prato fica cheio de ácidos graxos saturados. Uma bela macarronada ao sugo não guarda esse perigo. Nas mesmas 2 colheres de sopa, há somente 0,1 grama de gordura. “Apenas procure usar o molho de tomate feito em casa e evitar a manteiga no momento de refogá-lo”, orienta a nutricionista Ana Maria Lottenberg. E, se possível, opte pela massa integral.


Tem inúmeras trocas que se pode fazer e às vezes achamos que é uma coisa tão boba, e não é. Acesse o site da Abril e veja mais sobre o assunto (clique aqui)

Veja também: Refrigerante Diet x Gordurinhas na Cintura




19/06/2012






Adoro Byke e já comentei diversas vezes aqui no blog.
É uma pena que no meu bairro seja um local tão difícil de pedalar, e é mais chato ainda as pessoas não terem o costume de fazer atividade física, às vezes chego a ir pedalar sozinha 🙁 e é um saco.
Devido a essa falta de entusiasmo do pessoal e também por conta do trânsito insuportável que está nesta cidade, o governo está incentivando a população a tirar a bicicleta do quartinho.

As “laranjinhas” do projeto Bike Rio estão pedalando para São Paulo.
Agora quem mora na capital paulista contará com o Bike Sampa: que é um projeto que visa contribuir com a mobilidade urbana. Dizem que ao final de três anos contará com 300 estações e 3 mil bicicletas instaladas e disponibilizadas em diversos pontos da cidade.
A primeira fase do projeto contará com estações na Vila Mariana e centro expandido da cidade de São Paulo: Paraíso, Jardins, Jardim Europa, Vila Clementino, Moema, Vila Nova Conceição, Brooklin e Vila Olímpia.

O projeto tem a idéia de introduzir a Bicicleta na vida da população como um Transporte Público saudável e não poluente; Combater o sedentarismo da população e promover a prática de hábitos saudáveis; Reduzir os engarrafamentos e a poluição ambiental nas áreas centrais das cidades; e promover a humanizãção do ambiente urbano e a responsabilidade social das pessoas.

Funciona da seguinte forma:
É preciso pagar a habilitação através de cartão de crédito no site Byke Sampa e após pagar você fica habilitado para utilizar a byke em qualquer lugar. Através de uma ligação para central ou do aplicativo instalado no celular, você consegue ver aonde tem uma bicicleta disponível para retirada, informa a posição da bicicleta, e zaaaaaas ela acende a luz verde e fica liberada para retirada. Pelo que entendi é feito tudo via sistema.
Os primeiros 30 minutos são gratuitos mas depois tem acréscimo de R$ 5,00 por cada meia hora utilizada.

É um ótimo incentivo.
O Sistema Bike Sampa é composto de Estações inteligentes, conectadas a uma central de operações via wireless, alimentadas por energia solar, distribuídas em pontos estratégicos da cidade de São Paulo, onde os Clientes cadastrados podem retirar uma Bicicleta, utilizá-la em seus trajetos e devolvê-la na mesma, ou em outra Estação.

Veja também: Bike Sampa