25/10/2012




Hoje vou falar um pouco sobre o segundo livro da Trilogia 50 Tons de Cinza.
O 50 Tons Mais Escuros para mim foi o livro mais “fofo” da trilogia.
Depois de ser abandonado por Ana, Christian propõe um novo acordo e deixa de lado o Dominador e decide manter um relacionamento “normal”.
Esse livro é muito mais focado no romance, bem mais “baunilha” do que o primeiro.
Ficamos sabendo mais sobre o passado de Christian e Ana tem que aprender a conviver com toda bagagem que Christian traz com ele.


Podemos dizer que Christian se torna o submisso neste livro, ele fica totalmente dependente e com medo de perder novamente Ana e ela se aproveita para ir fundo nos segredos da vida dele.
Ambos começam a se conhecer melhor e no meio desse envolvimento mais profundo, Ana vai compreendendo os porquês do lado “escuro” do Sr.Grey.
As cenas picantes continuam e bem mais frequentes, porém são mais afetuosas.
As trocas de mensagens entre eles são ótimas!

Sinopse:
Assustada com os segredos obscuros do belo e atormentado Christian Grey, Ana Steele põe um ponto final em seu relacionamento com o jovem empresário e concentra-se em sua nova carreira, numa editora de livros. Mas o desejo por Grey domina cada pensamento de Ana e, quando ele propõe um novo acordo, ela não consegue resistir. Em pouco tempo, Ana descobre mais sobre o angustiante passado de seu amargurado e dominador parceiro do que jamais imaginou ser possível. Enquanto Christian tenta se livrar de seus demônios interiores, Ana se vê diante da decisão mais importante da sua vida.

Pra mim 50 Tons Mais Escuros é um conto de fadas moderno, Christian é o sonho de toda mulher. Quem não sonha em conhecer um cara lindo, rico, filantrópico e apaixonado pela mocinha? Mesmo com todos os problemas que esse amor pode trazer todas sonham com um Christian Grey na vida.
Descobri porque o Christian Grey tem 50 tons… Ele é geminiano assim como eu…hahaha